Notícias da Flamma

Voltar

Ação de impacto com cooperados no Rally Cocamar

22.12.2021

Patrocinadora pelo quarto ano consecutivo do Rally Cocamar de Produtividade, que começou na última semana de setembro com o plantio da soja e segue até a colheita, a empresa Basf deu início a uma ação de impacto junto aos produtores cooperados da Cocamar.

Juntos - Conforme explica o representante técnico de vendas da companhia, Rafael Franciscatti, o objetivo é estar cada vez mais próximo do produtor: “Vamos até ele para escutá-lo, conhecer um pouco mais de sua realidade. Queremos estar juntos em seus desafios, ajudando-o a superá-los, bem como melhorar a experiência do produtor em participar conosco da empresa, sempre fortalecendo a parceria”.

Arrendando - No município de Diamante do Norte, a 170 quilômetros de Maringá, a equipe do Rally e Basf foi recebida pelos produtores Edvaldo Baveloni e Édio Favoretto. Residentes em Maringá, onde mantêm propriedades, ambos arrendam grandes áreas nos solos arenosos naquela região no extremo noroeste, considerada uma nova fronteira para a soja.

Coragem - Para ser um arrendatário de terras, especialmente no extremo noroeste do Paraná, é preciso ter muita coragem, afirma o cooperado Edvaldo Baveloni. Mas garante: “é possível produzir, desde que se trabalhe com tecnologias adequadas, cobertura do solo e muito profissionalismo. “Não há espaço para aventureiros”.

Fundamental - Baveloni comenta que a tecnologia avançou muito, assim como o manejo do solo. “O investimento em uma boa cobertura do solo, como a braquiária, que vai reter a umidade, é fundamental”, afirma o produtor. Por outro lado, ele nunca deixa de fazer seguro de tudo.

Insumos - É preciso, ainda, conhecer bem o terreno e as características do lugar para decidir sobre os insumos, os materiais que serão utilizados e testá-los: “Estamos no terceiro ano na região e já experimentamos vários materiais para identificar os que mais se sobressaem”.

Média - Baveloni e Édio Favoretto têm obtido a média entre 120 e 130 sacas por alqueire (49,5 a 53,7 sacas/hectare). Já no milho, a situação é outra: “Não tivemos prejuízo por causa de seguro, do Proagro. Sem isso, a gente iria ficar no vermelho”, diz Baveloni, que destaca o trabalho da Cocamar e de empresas parceiras da cooperativa, sempre juntas do produtor, preocupadas em oferecer soluções.

Técnico - Segundo ele, o produtor precisa ter conhecimento da atividade que está desenvolvendo, mas a presença do técnico especializado da cooperativa e da empresa fornecedora faz muita diferença.

Inovação - O engenheiro agrônomo Rafael Franciscatti, da Basf, explica que cada safra demanda uma tecnologia diferente. “A Basf é uma empresa de inovação, sempre lançando novas tecnologias”, afirma.

Nematicida - Entre as novidades apresentadas pela empresa está um novo nematicida para ser testado no arenito. “A nossa ideia, além de acompanhar e dar respaldo, é trazer esses novos produtos e validá-los aqui, trabalhando com os produtores, os funcionários deles e a assistência técnica da cooperativa”, completa.

Mendes - Acompanhou a viagem do Rally a Diamante do Norte o engenheiro agrônomo Gustavo Mendes, da Cocamar.

Sobre o Rally - O Rally Cocamar de Produtividade, em sua sétima edição consecutiva, conta com o patrocínio das seguintes empresas: Basf, Fairfax do Brasil – Seguros Corporativos, Fertilizantes Viridian, Zacarias Chevrolet e Sicredi União PR/SP (principais), Cocamar Máquinas, Lubrificantes Texaco, Estratégia Ambiental e Irrigação Cocamar (institucionais), com apoio da Aprosoja/PR, Cesb e Unicampo.